Franquias de educação vivem novo momento, aponta estudo da ABF

A área de Educação está se reinventando no universo das franquias. Essa foi uma das principais conclusões do estudo Diagnóstico Setorial de Educação 2019, realizado pela ABF

Share on facebook
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Franquias de educação vivem novo momento, aponta estudo da ABF

A área de Educação está se reinventando no universo das franquias. Essa foi uma das principais conclusões do estudo Diagnóstico Setorial de Educação 2019, realizado pela ABF. Ele foi conduzido pela área de Inteligência de Mercado da entidade e contou com a participação de 53% das redes de educação associadas ao segmento. De acordo com o levantamento, as redes de educação criaram modelos de negócios diferenciados com o objetivo de atender as atuais demandas da sociedade. Na lista estão a oferta de cursos híbridos (parte das aulas presenciais e parte on-line), bilíngues, in school (aulas em estabelecimentos de ensino parceiros), em período integral e home-based (unidades sem ponto comercial, atuando na casa do franqueado ou na do aluno). As escolas tradicionais ainda predominam, com 87% de participação, mas modelos híbridos já são adotados por 35% delas e in school por 33%. O estudo mostrou ainda que 68,5% das redes participantes contemplam plataformas digitais em sua metodologia de ensino e revelou tendências como a interiorização, com uma presença maior de marcas de educação em cidades menores, onde também existe uma demanda reprimida por ensino de idiomas, profissionalizante, tecnologia e outros ramos.

Nova Lei de Franquias é sancionada pela Presidência da República

No dia 26 de dezembro de 2019 foi sancionada pela Presidência da República a nova Lei de Franquias (13.966/19). Ela entrará em vigor em 27 de março de 2020 e trará uma série de inovações positivas para o franchising. Por exemplo: ausência de relação de consumo entre franqueador e franqueado; ausência de vínculo empregatício, seja em relação ao franqueado ou a seus empregados, ainda que em período de treinamento; possibilidade de sublocação do ponto comercial pelo franqueador ao franqueado; punição por omissão ou veiculação de informações falsas na Circular de Oferta de Franquia (COF), e validade da eleição do juízo arbitral pelas partes. O artigo 6º, que cuidava das franquias públicas, foi vetado sob o argumento de que estava em desacordo com a Lei das Estatais (13.303/2016) – o veto em questão será submetido ao Congresso Nacional. A ABF continuará acompanhando o tema.

ABF cria canal de comunicação via WhatsApp

Você já se inscreveu no canal de comunicação via WhatsApp da ABF? Não perca mais tempo! A novidade foi criada para informar e atualizar os interessados sobre eventos, cursos e notícias do setor e ainda oferecer muito conteúdo. Para receber as informações, basta adicionar o número (11) 94558-4113 em sua agenda e enviar uma mensagem com seu nome e marca. O canal é exclusivo para a comunicação entre a ABF e os associados. Em caso de dúvidas e sugestões, entre em contato com o Departamento de Comunicação, no telefone (11) 3020-8847 ou comunicacao@abf.com.br.