11ª Pesquisa Anual Setorial de Food Service é analisada na íntegra

Encontro on-line foi exclusivo para as marcas associadas à ABF que responderam a pesquisa feita em parceria entre a entidade e a consultoria Galunion

Share on facebook
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

11ª Pesquisa Anual Setorial de Food Service é analisada na íntegra

Encontro on-line foi exclusivo para as marcas associadas à ABF que responderam a pesquisa feita em parceria entre a entidade e a consultoria Galunion

Comissão de Food Service da ABF realizou no dia 27 de julho um encontro on-line para analisar, na íntegra, os resultados da 11ª Pesquisa Anual Setorial de Food Service ABF 2020, feito em parceria com a consultoria Galunion e divulgado no final de junho, durante a ABF Franchising Week Virtual 2021. Patrocinado pela 99 Food e Sodexo, o evento virtual foi exclusivo para as marcas associadas que responderam a pesquisa. Também participaram da reunião on-line o vice-presidente da ABF e diretor da Comissão de Food Service, Tom Moreira Leite (Grupo Trigo), o coordenador dessa Comissão, João Baptista Junior (Rei do Mate), os membros da Comissão, Leonardo Lamartine (Business Hub & Franchising) e Simone Galante (Galunion), e a diretora de Relacionamento, Microfranquias e Novos Formatos da ABF, Adriana Auriemo (Nutty Bavarian). O estudo envolveu uma amostra de 76 redes, que respondem por 55% das unidades e 49% da receita do setor de franquias brasileiro, e a 66% das operações e 59% do faturamento das marcas do segmento de Alimentação associadas à entidade. Desse total de redes, 15 se destacaram como Top Performers por terem registrado faturamento por loja em 2020 (ano marcado pela pandemia) maior que em 2019. Mostrando o peso do delivery, essas 15 redes operam 100% com serviço de entrega. Entre os resultados, o levantamento mostrou que o ticket médio (TM) no delivery das marcas pesquisadas alcançou o maior valor no ano passado. O delivery com taxa chegou a um TM de R$ 52,40 e a R$ 46,09 sem taxa, ante R$ 36,73 do TM geral e a R$ 33,40 em balcão. Já entre as redes Top Performers, o ticket médio no delivery aumentou ainda mais: R$ 63,55 com taxa, R$ 53,70 sem taxa e a R$ 44,81 no TM geral. Apenas o valor médio da venda em balcão entre as redes Top em faturamento foi menor na comparação com as demais marcas respondentes, com um TM de R$ 27,70. “Há estratégias por trás desses números”, afirmou Simone. Segundo Tom Moreira Leite, os dados mostram a relevância do canal delivery. A pesquisa apontou, ainda, que a abertura de restaurantes virtuais 100% delivery é a principal alternativa que deve ser adotada pelas redes respondentes como estratégia de expansão. Os “Dark Restaurants” (restaurantes a portas fechadas que operam exclusivamente por delivery) são a opção de 53% delas, índice que sobe para 67% entre as Top 15 em faturamento; 47% preferem adotar o menu reduzido, alternativa para apenas 27% das Top Performers.