Acontece na ABF

Informações sobre o Acontece na ABF

Share on facebook
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Comissão de Transformação Digital faz 1º encontro No dia 25 de novembro, a Comissão de Transformação Digital da ABF realizou o seu primeiro encontro; virtual devido à pandemia. O evento contou com a participação do coordenador da Comissão da entidade, Gustavo Schifino (DX.CO e Trópico), do coordenador da Comissão de Microfranquias e Novos Formatos, José Rubens Rodrigues (Guia-se), do CEO da Megamatte, Julio Monteiro, da diretora de negócios da Algar Telecom, Ana Flavia Martins, e do sócio-diretor da Dennova, Alexandre Goto. De acordo com Schifino, a transformação digital coloca as pessoas no centro de tudo em um mundo “mais humano, mais digital e com menos grana”. Para Julio Monteiro, no processo de transformação digital devem ser envolvidos os profissionais da franqueadora, o franqueado e o consumidor, do contrário ele não será bem-sucedido. Os especialistas também recomendaram que as empresas contem com um núcleo externo que trabalhe para que ela passe também por um processo de disrupção. Segundo Ana Flávia, qualquer mudança gera resistência. Porém, na rede de franquia, se alguma iniciativa de transformação digital der resultado financeiro ou gerar eficiência operacional, ou aumentar ganhos em algum aspecto, o franqueado se abrirá para a mudança. Comissão de Ética da ABF tem novo presidente Eleita por aclamação no dia 19 de novembro, a nova diretoria da ABF traz algumas mudanças de cargos para o biênio 2021-2020. A Comissão de Ética agora passa a ser presidida pelo coordenador da Área de Franquia da Casa do Construtor, Bruno Arena. O executivo substitui o sócio e diretor de Expansão do Café Cultura, Carlos Zilli, que assumiu como diretor-adjunto da mais nova área da Associação: Estratégia Digital.   Programa de Mentoria da ABF encerra 2020 com sucesso Iniciado em novembro de 2019, o Programa de Mentoria da ABF sempre teve como intuito promover e expandir a prática de colaboração entre franqueadores mais experientes e novos empreendedores do setor. As sessões coletivas abordam temas importantes como: planejamento financeiro da franqueadora, plano de expansão, venda de franquia, suporte operacional, manuais e programas de treinamento, aspectos jurídicos, gestão do relacionamento com a rede, planejamento de marketing, criação e manutenção de fundo de propaganda, inovação colaborativa e gestão de negócios. Durante a pandemia, iniciou a realização de uma Ação Especial, com sessões coletivas com 10 participantes. De maio a dezembro, foram 294 mentorados em 52 sessões virtuais. A última aconteceu no dia 7 de dezembro e foi ministrada pelo diretor geral da AmPm | Ipiranga, Marcello Farrel. A discussão foi sobre expansão de marcas no franchising. Comissão de Vestuário da ABF analisa a LGPD na moda Tema dos mais atuais, a Lei Geral de Proteção de Dados (13.709/2018) voltou a ser analisada pela ABF, desta vez no Encontro Virtual da Comissão de Vestuário, Calçados e Acessórios. O encontro “A LGPD e o Varejo de Moda”, exclusivo para associados, foi realizado no dia 2 de dezembro reuniu as advogadas Andréa Oricchio (Andréa Oricchio Advogados) e Gabriela Mollo (Novoa Prado Advogados). Elas discorreram sobre a lei, sua abrangência on-line e off-line, objetivos, aplicação no franchising e consequências. Andréa observou que a LGPD veio para “regular as atividades de captação e tratamento de dados pessoais, inclusive nos meios digitais” e ressaltou que ela envolve “absolutamente todas as pessoas físicas ou jurídicas, públicas ou privadas, que captem e tratem dados de pessoas físicas que tenham sido coletados no Brasil”. Aplicada ao franchising, a LGPD, completou Gabriela, tem o franqueador como “controlador responsável por zelar pelo banco de dados, tomar as decisões referentes ao tratamento, sob pena de responsabilização”. Microfranquias fazem balanço e debatem tendências para 2021 O último encontro do ano da Comissão de Microfranquias da ABF, no dia 8 de dezembro, discutiu o impacto da nova configuração econômica no segmento para 2021. “Os franqueadores precisarão proporcionar muito mais treinamento e capacitação para os futuros franqueados”, afirmou Renato Ticoulat, da Limpeza com Zelo, convidado para falar sobre o impacto social das microfranquias no Brasil. Segundo ele, a crise econômica provocada pela pandemia somada aos mais de 13 milhões de desempregados pode empurrar muitas pessoas com menos experiência para o empreendedorismo. O encontro reuniu mais de 30 líderes de microfranquias e ainda contou com bate-papo com a presença do coordenador da Comissão, José Rubens Oliva, e da diretora de Microfranquias da ABF, Adriana Auriemo. Durante o encontro, a diretora de Inteligência de Mercado e Educação da Associação, Angela Manzoni, antecipou uma novidade de 2021: em fevereiro, além dos já tradicional ranking das 50 Maiores Franquias, a ABF divulgará o ranking das 10 Maiores Microfranquias. O estudo levará em consideração o número de unidades. Covid-19: ABF adota medidas relacionadas a aeroportos privados Ao longo dos últimos meses, a ABF vem buscando minimizar os impactos causados pela pandemia da Covid-19 no âmbito do setor de franchising, através de diversas iniciativas junto aos órgãos públicos, instituições financeiras e outras entidades. Após reuniões com a Secretaria Nacional de Aviação Civil acerca dos aeroportos privados, a entidade informa que os aeroportos de Guarulhos, Brasília e Confins aderiram às novas condições determinadas pelo governo federal (Lei n.º 14.034/20 e Portaria n° 157/20), com o objetivo de ajudar o setor aeronáutico e aeroportuário a enfrentar os efeitos da pandemia. Elas tratam, por exemplo, do reequilíbrio econômico-financeiro dos contratos de concessão, do reperfilamento das outorgas, fixando os parâmetros mínimos para análise dos processos de reprogramação da Contribuição Fixa dos contratos de concessão federal de infraestrutura aeroportuária celebrados até 31 de dezembro de 2016. Este novo cenário garante fôlego financeiro a esses aeroportos, criando uma oportunidade para que as marcas com lojas em seus terminais iniciem novas conversas individuais em busca de melhores condições contratuais. No âmbito dos aeroportos públicos, a entidade informa que continua com as tratativas junto à Infraero.