ABF, ABF Seccional Rio e Caixa Econômica Federal fecham parceria

Convênio prevê soluções em crédito e serviços bancários, além de uma esteira diferenciada de atendimento

Share on facebook
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

ABF, ABF Seccional Rio e Caixa Econômica Federal fecham parceria

Convênio prevê soluções em crédito e serviços bancários, além de uma esteira diferenciada de atendimento

Para minimizar os reflexos da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus e auxiliar os empreendedores a atravessar a situação, a Caixa Econômica Federal, a ABF e ABF Seccional Rio assinaram um convênio visando facilitar o acesso ao crédito para franquias associadas.
Segundo estudo da ABF, as redes têm uma demanda de crédito de cerca de R$ 3,7 bilhões. Em relação aos franqueados, estima-se que seja de cerca de
R$ 93 mil por unidade. Para o diretor-executivo de Estratégia de Varejo do banco Jeyson Leyser Cordeiro, “a parceria posiciona a instituição em um dos setores mais estratégicos do mercado, permitindo às franquias e seus franqueados o acesso ao crédito com taxas justas neste momento de grande necessidade”.
A novidade prevê soluções em crédito e serviços bancários, além de uma esteira diferenciada de atendimento e benefícios específicos para as marcas associadas à ABF e à ABF Seccional Rio, e também para franqueadores associados atendidos pela área de Varejo da Caixa Econômica Federal, de acordo com o porte da empresa.
São duas as propostas: uma pós-fixada, destinada a empresas com faturamento anual fiscal superior a R$ 360 mil, com juros a partir de 0,83% ao mês mais TR, prazo de até 60 meses e carência automática de três meses, e a outra pré-fixada, voltada a MPEs com juros a partir de 1,40% ao mês, prazo de 48 meses e carência automática de três meses.
O pacote de benefícios inclui também cartão empresarial com isenção da 1ª anuidade, cheque empresa (com taxa de 8,9% ao mês), capital de giro com 28% de desconto em relação à taxa de balcão e desconto de 50% durante seis meses na adesão à cesta de serviços novas ou upgrade de cesta existente. Essas condições são válidas para franquias com 12 meses de faturamento, enquadramento em alguns critérios da instituição e a concessão é sujeita a análise de crédito.
“A parceria com a Caixa Econômica Federal chega em um momento fundamental para o franchising nacional: a luta por se adaptar ao cenário atual e manter os negócios operando. De forma geral, as franquias têm grande capacidade de adaptação, mas precisam de recursos para manter seu caixa e honrar seus compromissos. O consórcio vai facilitar muito o acesso ao crédito e em condições atraentes”, afirma o presidente da ABF André Friedheim.
Para o vice-presidente da ABF, Antonio Moreira Leite, investir na digitalização dos negócios, e-commerce e delivery, intensificar o suporte ao franqueado e manter a comunicação digital com os consumidores são estratégias vitais neste momento. “Esses recursos vão auxiliar nossos associados a fazerem a travessia a um cenário pós-pandemia de forma mais planejada, ajudando assim a manter negócios e empregos”, comenta.
Já o presidente da ABF Seccional Rio, Beto Filho, ressalta que “a Caixa já era reconhecida por suas iniciativas junto aos pequenos negócios. Com essa parceria, a instituição passa a ter um papel ainda mais relevante para as franquias. É como se pequenos negócios em todo o País ligados ao sistema, incluindo o Rio de Janeiro, pudessem ganhar um fôlego extra para enfrentar o panorama atual e, quem sabe, até aproveitar algumas oportunidades de expansão ou transformação”.
O convênio tem o potencial de atingir até 89 mil franqueados e centenas de franqueadores associados à ABF em todo Brasil. Por meio do convênio firmado, as empresas poderão ser abordadas diretamente pelos gerentes do banco ou manifestar interesse através do portal Caixa Com Sua Empresa, preenchendo o formulário e selecionando a ABF como entidade parceira.

Mais informações no site http://www.caixa.gov.br/caixacomsuaempresa/Paginas/default.aspx