Kumon incentiva autonomia nos estudos

Confira a entrevista com a gerente do setor pedagógico da rede, Natália Remoto Tsuji Germano

Share on facebook
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Kumon incentiva autonomia nos estudos

Confira a entrevista com a gerente do setor pedagógico da rede, Natália Remoto Tsuji Germano

O Kumon é uma metodologia que visa a incentivar a autonomia nos estudos na criança. Por meio de um processo de estudo planejado e individualizado, o aluno se torna confiante e capaz de enfrentar sozinho o desafio da conquista do conhecimento. “Temos as disciplinas de Matemática, Português, Inglês e Japonês. Porém, independentemente de qual o aluno esteja estudando, o que buscamos é aprimorar e fortalecer seu potencial de aprendizado”, afirma a gerente do setor pedagógico da rede Natália Remoto Tsuji Germano, que fala mais sobre o Kumon nesta entrevista.

Como é o material didático do Kumon?
O nosso material didático é totalmente gradativo e autoinstrutivo, para que o aluno aprenda a resolver os exercícios basicamente por si mesmo. Ele traz inicialmente assuntos mais fáceis e vai progredindo até chegar aos mais difíceis. É um material bem completo e vasto, com padrão mundial e exclusivo do Kumon.

Como funciona o trabalho dos orientadores?
O papel deles é guiar os alunos para que consigam desenvolver as suas habilidades por meio do material didático. Cabe a eles dar dicas, motivar, direcionar e fazer a programação de estudo tanto na sala de aula quanto em casa.

O Kumon serve para qualquer aluno, mesmo para os que têm excelentes notas

Como é feita essa motivação?
Trabalhamos com reforço positivo, de sempre pontuar as conquistas dos alunos, dizendo coisas como: “olha, hoje você conseguiu escrever essa letra que antes não conseguia” ou “hoje você conseguiu fazer mais rápido do que na aula anterior”. O orientador tem esse papel determinante de compartilhar com o aluno seus pequenos progressos e dar esse feedback para os pais.

Quais são os principais diferenciais do Kumon?
O primeiro é a individualidade. Muitos alunos têm dificuldade de acompanhar os conteúdos da escola e no Kumon podem começar em um ponto mais fácil, estudar aquilo que é adequado para ele e, aos poucos, avançar e se desenvolver no seu tempo. Também destaco o autodidatismo, já que o estudante adquire habilidades para conseguir estudar sozinho.

Para quem o Kumon é indicado?
O nosso principal público são crianças de 4 a 14 anos, mas não há limitação de idade. O que sempre falamos é que o quanto antes a criança iniciar os estudos pelo método, melhores serão seus desempenho e evolução. O Kumon serve para qualquer aluno, mesmo para os que têm excelentes notas.