Atenção para a demência senil

A perda gradativa e persistente da capacidade intelectual do indivíduo interfere nos relacionamentos e nas atividades sociais e profissionais

Share on facebook
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Atenção para a demência senil

A perda gradativa e persistente da capacidade intelectual do indivíduo interfere nos relacionamentos e nas atividades sociais e profissionais

Quando se fala em demência senil, muita gente logo pensa em loucura. Mas uma coisa não tem nada a ver com a outra. Na verdade, demência é um termo genérico para identificar a deterioração gradativa dos aspectos cognitivos, ou seja, da capacidade intelectual do indivíduo.
Ela é caracterizada por alterações de memória, desorientação em relação ao tempo e ao espaço e dificuldade em resolver os problemas do dia a dia. Com o envelhecimento, esse processo vai sendo comprometido lentamente e seus prejuízos interferem tanto no trabalho quanto na vida pessoal.
“A idade é um dos seus principais causadores. Entre os mais velhos, sobretudo a partir dos 70 anos, é algo bastante frequente, mas isso não quer dizer que é normal”, informa o neurologista da Clínica Everest Fabio Porto.
A demência senil tem várias causas, como Mal de Alzheimer, Mal de Parkinson, lesões cerebrais de origem vascular e redução da região frontal e temporal do cérebro. “O importante é identificar o quanto antes e a família é essencial nesse processo. O objetivo maior é retardar a dependência do indivíduo e manter a sua qualidade de vida”, pontua o médico, com especialização em Neurologia Cognitiva e do Comportamento.

Dez sinais da doença
1. Perda da memória recente; a pessoa lembra do passado, mas se esquece do presente
2. Dificuldade em lidar com as finanças pessoas; não consegue mais cuidar do próprio dinheiro e bens
3. Dificuldade de localização: se perde em ruas conhecidas e não consegue se lembrar dos caminhos
4. Esquecimento de acontecimentos recentes importantes, como festas e nascimentos
5. Alterações de comportamento ou na personalidade. Pode ficar irritado, intolerante, agitado, deprimido, agressivo ou agir de forma inapropriada
6. Incapacidade de lembrar nomes de amigos e de
parentes próximos ou objetos que usa
rotineiramente
7. Dificuldade em se lembrar de coisas que ouviu ou leu ou o que estava falando
8. Problemas para manusear utensílios, vestir-se e em atividades que envolvam autocuidado
9. Dificuldade para encontrar e/ou compreender palavras, cometendo erros ao falar e/ou escrever
10. Comprometimento do equilíbrio, com aumento no risco de quedas e tropeços

Dicas para manter a mente sã
Para reduzir o risco de desenvolver uma demência senil, é importante cuidar bem da saúde, o que se faz com a adoção de algumas medidas. Entre elas:

* Adotar uma prática regular de atividade física
* Alimentar-se de forma saudável e equilibrada
* Manter a atividade intelectual, inclusive após a aposentadoria
* Controlar qualquer problema pré-existente, como pressão alta e colesterol
* Evitar hábitos nocivos, em especial tabagismo e consumo excessivo de álcool
* Ter vida social ativa
* Aprender coisas novas sempre

Fechar Menu