Advertisement Advertisement Editora Lamonica – Revista Franquia #82 | NICHO|Você está preparado para a geração Grey Power?

Notícias

Revista Franquia #82 | NICHO|Você está preparado para a geração Grey Power?

Você está preparado para a geração Grey Power?

Brasil tem mais de 30 milhões de idosos e a maior expectativa de vida da história. Saiba como se preparar para atender a crescente população +60 nos próximos anos

Recentemente, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou que, em vinte anos, o Brasil terá mais idosos

Edmar Bulla, CEO da Croma Solutions

Edmar Bulla, CEO da Croma Solutions

do que crianças. Esse fato marcará a inversão na pirâmide da longevidade, que influenciará aspectos sociais, comportamentais e, também, o ambiente de negócios.
A expectativa de vida do brasileiro subiu para 76 anos, a maior da história. Ganhamos 22 anos, se comparado à década de 1960. Paralelo a isso, o Brasil atingiu recentemente a marca de 30 milhões de pessoas com mais de 60 anos.
Segundo o estudo Oldiversity, realizado pela Croma Solutions, que considerou questões de gênero, raça, orientação sexual, idade e pessoas com deficiência, as empresas ainda não estão preparadas para lidar com o público acima de 60 anos.
“75% dos entrevistados têm consciência de que a população está ficando mais velha, porém 70% dizem não estar preparados para perder a sua qualidade de vida no futuro”, afirma o CEO da consultoria, Edmar Bulla.

Roberto Massinelli Jr, diretor de marketing do Cebrac: cursos visam alunos com mais idade

Roberto Massinelli Jr, diretor de
marketing do Cebrac: cursos visam
alunos com mais idade

O especialista acredita que a virada da pirâmide transformará a maneira com que indústria, varejo e serviços lidam com a longevidade. As empresas precisam definir e traçar estratégias que visem a atender a esse público. “É preciso desenvolver produtos e serviços que possam contribuir para uma melhor qualidade de vida dessas pessoas, pois há um mercado em potencial e em crescimento a ser explorado”, afirma Bulla.
De acordo com o estudo, 46% afirmam não ter com quem contar no futuro. Isso, na visão de Bulla, apresenta oportunidades significativas para empresas de serviços, por exemplo. “Esses dados reforçam a importância de se preparar e conhecer melhor esse público para poder criar inovação e soluções de produtos e serviço”, explica.

Capacitação
De olho nessa oportunidade, a rede de educação Cebrac atua em duas frentes que podem captar o público consumidor: um curso de inclusão digital para idosos, chamado Melhor Idade Online, e uma capacitação para cuidadores. “Preparamos profissionais para o atendimento de idosos, seja no âmbito dos cuidados da saúde, alimentação, como também em aspectos voltados para o bem-estar psicossocial”, explica o diretor de marketing da rede, Roberto Massinelli Jr.
As duas modalidades têm como foco o aumento na longevidade e o número cada vez maior de idosos no País. “Pelos avanços da Medicina, temos cada vez mais idosos com uma vida bastante ativa, que buscam a inserção no mundo digital e querem sempre estar aprendendo coisas novas”, acredita.

Oportunidades para as franquias

92% reconhecem que a educação é a melhor forma de subir na vida.
66% dos idosos se preocupam com a aparência pessoal.Fonte: Instituto Locomotiva

1

Cresce busca por cuidados pessoais
A franquia multinacional Não+Pelo tem visto o aumento da procura por tratamentos de rejuvenescimento, por parte da

Thaís Ramos, franqueadora da Não+Pelo: rede investe em tratamentos de beleza para clientes sênior

Thaís Ramos, franqueadora da Não+Pelo: rede investe em tratamentos de beleza para clientes sênior

população acima de 60 anos. Com isso, tem intensificado o foco e criado outros produtos que complementem a experiência do consumidor.
“Inserimos ativos de hidratação mais intensos em nosso creme pré e pós depilação, justamente visando atender a este percentual de clientes que está cada vez mais crescente. Nossa tecnologia realiza um tratamento híbrido, ou seja, além da retirada dos pelos, há cuidados dermatológicos proporcionados pela Luz Pulsada Intensa”, explica a franqueadora, Thaís Ramos.
A executiva revela que o investimento com foco nesse grupo é prioridade, pois, além do crescente interesse, eles dispõem de mais recursos do que o cliente mais jovem. “Estamos estudando um produto que permite a fotodepilação em pelos brancos, com o objetivo de atender ainda mais essa população tão interessada em consumir, mas, por vezes, carente de serviços adequados a seu perfil”, adianta.

Eles também querem empreender
Os idosos devem ser vistos como potenciais consumidores, mas também como empreendedores e funcionários. Até mesmo para criar identificação com o público que se pretende atingir. “Criar empatia com esse público significa empregar pessoas mais velhas que possam atender consumidores semelhantes. O estudo também identificou que 81% dos entrevistados querem se manter produtivos no futuro”, afirma Bulla.

Me manda um zap?
A relação dos idosos com a internet evoluiu bastante nos últimos anos. De acordo com o Instituto Locomotiva, em 2008, apenas 2% acessavam à web e hoje já são 24%. Destes, 97% utilizam Facebook e 48% usam WhatsApp.
Essa relação modificou o comportamento deles também, uma vez que 79% afirmam que a internet mudou a forma de escolher produtos e serviços.

O nicho da Sigbol Fashion sempre atraiu a população de mais idade, segundo o diretor da rede, Aluizio de Freitas. Grande parte dos alunos é composta de aposentados, que procuram por uma renda extra. “Os produtos e serviços da Sigbol também foram pensados para atender esse consumidor idoso e atualizado para conversar com as novas tendências do mercado. Atualmente, a rede atende alunos aposentados, com idade entre 50 e 69 anos, que representam cerca de 15% dos matriculados em nossas 25 unidades”, afirma.Além de alunos, os idosos são vistos pela Sigbol como potenciais investidores. Pensando neles, a rede lançou recentemente um modelo chamado “de garagem”, que consiste em uma operação que demanda apenas o franqueado, em espaços de 20m2. “Apostamos nesse perfil como franqueado principalmente no litoral paulista, onde existe uma forte concentração de pessoas idosas e com poder aquisitivo para investir em uma franquia. A previsão é abrir seis unidades nessas regiões até o fim deste ano”, explica Freitas.

2

 

 

 

Publicações recentes