Advertisement Advertisement Editora Lamonica – Revista Franquia #82 | GESTÃO|Seu dinheiro pode estar no estoque

Notícias

Revista Franquia #82 | GESTÃO|Seu dinheiro pode estar no estoque

Seu dinheiro pode estar no estoque

Gestão de suprimentos e produtos pode ajudar a fortalecer as contas da franquia. Saiba como as redes têm feito para vencer o desafio com inteligência e tecnologia

A Nutrimais, franquia especializada em nutrição animal, enfrentava um grande desafio na gestão de estoque. O procedimento era completamente manual e demandava tempo extra do franqueado, o que o impedia de pensar novas estratégias e contatos com clientes. O erro humano também trazia prejuízos: muitas vezes, o produto era vendido sem estar disponível.
“A gestão do estoque é essencial para gerar bons resultados na franquia, tanto na compra, como na venda dos produtos, no relacionamento com os clientes e na saúde financeira das unidades”, explica o diretor de expansão da rede, Marcus Alonso.
Após detectar esse ofensor, a franqueadora investiu em um sistema, chamado + Gestão do Estoque, que facilita o dia a dia do franqueado com a diminuição dos processos manuais. “Atua no dia a dia do franqueado, ele faz uma média de vendas da unidade e calcula o prazo para o próximo pedido na indústria, respeitando seu estoque atual, tempo de entrega e possíveis contratempos na logística terrestre”, explica Alonso. Além disso, o sistema atua para que o franqueado não tenha estoque “encalhado”, que faz com que o capital da empresa renda mais.

Você sabia?
A nova metodologia do Mercadão dos Óculos trouxe até 30% de redução de custos com estoque para as lojas, segundo o empresário. “Nós temos que pensar com a cabeça de quem está com a barriga no balcão. Se não for bom para ele, ele não vai gostar”, afirma Gustavo Freitas.

De acordo com Alonso, o investimento na solução não foi significativo, pois o módulo de gestão de estoque, que já pertencia ao

Marcus Alonso, diretor de expansão da Nutrimais: sistema ajudou a reduzir perdas e tornou as vendas mais assertivas

Marcus Alonso, diretor de expansão da Nutrimais: sistema ajudou a reduzir perdas e tornou as vendas mais assertivas

sistema de gestão da franqueadora, foi aperfeiçoado. “Isso gera satisfação do franqueado em poder trabalhar tranquilamente, sabendo que possui um sistema controlando seus custos e gerenciando seu estoque. Para o cliente, isso diminui riscos de falta de produtos na franquia, evitando interromper o ciclo de alimentação de seus animais”, afirma.

Logística é desafio
Um dos maiores desafios das empresas varejistas é, sem dúvida, a gestão de estoque. Seja para antecipar compras e cuidar para que os clientes não fiquem sem o produto ou para que os produtos não fiquem parados, gerando prejuízo ou perdas, no caso de perecíveis.
Essa preocupação se mostrou ainda mais importante durante a greve dos caminhoneiros, que acometeu o País, em maio. Durante os dez dias em que a logística brasileira ficou paralisada, lojas, supermercados, postos de gasolina e muitos outros empreendimentos ficaram desabastecidos, trazendo o caos para o comércio.
Empresas que já tinham preparação para contingências ou o amparo da tecnologia conseguiram se manter intactas e trouxeram valiosas lições para o mercado.
O CEO da Bluesoft, André Faria, diz que um dos maiores dificultadores nas operações que trabalham com produtos perecíveis é não se atentar para a validade dos itens quando chegam à loja. A vida útil pode ser menor, de acordo com a região de entrega, condições de armazenamento e distribuição. Ele explica que muitas empresas fazem o controle de lotes e validade em toda a execução, desde a chegada e é a solução mais indicada.

Você sabia?
O sistema de gestão avisa quando ele deve fazer uma nova compra e notifica a equipe de gestores da Nutrimais, que faz contato com o franqueado para lembrar de fazer novo pedido.

Tecnologia é aliada
A tecnologia foi a arma utilizada pela Mercadão dos Óculos para promover uma melhor gestão de seu estoque. Por meio de um6 software, a franqueadora identifica a curva de venda de um determinado produto e pode solicitar um novo estoque para as fábricas.
Antes de chegar a essa solução, a marca trabalhava com softwares separados, que não se comunicavam, causando atraso de informação ao fornecedor. “O que ele fabricava não era o que estava mais sendo vendido nas lojas. Apesar de acompanhar tendências, percebemos que a demanda do ponto de venda é muito importante ser just in time”, explica o CEO da rede, Gustavo Freitas.
O sistema foi desenvolvido pela Totvs e ajuda a rede a ter o sentimento do PDV mais próximo, segundo o franqueador. A mercadoria mais comercializada na loja é demandada diretamente, deixando o centro de distribuição mais inteligente. A novidade já pode ser vista em 10% da rede e deve chegar a 95% até janeiro.

André Faria, CEO da Bluesoft

André Faria, CEO da Bluesoft

Faria, da Bluesoft reconhece que a tecnologia é uma grande aliada na gestão do estoque. “É muito difícil ter uma visão ampla de tudo sem o apoio da tecnologia”. A soma de elementos, como rotatividade, validade e composição do mix, pode gerar promoções ou giro de produtos com alta circulação e margem baixa, por exemplo. “Estoque parado, é dinheiro parado. Quando faz boa cobertura de estoque, atende bem o consumidor, e deixa capital para que a empresa possa investir, crescer, expandir e nunca deixar de vender por estar faltando”, afirma.

O básico também é eficaz
Nas lojas de calçados, o grande desafio da gestão de estoque é manter os produtos da moda e a numeração, de acordo com a demanda. “Por trabalharmos com grades por tamanhos, um dos nossos desafios são as pontas que sobram em todas as coleções”, explica o gerente comercial do Grupo Afeet, Mauro Pomaro.
Para dar conta desse problema, eles estão bem mais criteriosos na escolha do mix, o que, segundo Pomaro, tem aumentado o

Mauro Pomaro, gerente comercial do Grupo Afeet: gestão inteligente ajudou a driblar produtos sazonais

Mauro Pomaro, gerente comercial do Grupo Afeet: gestão inteligente ajudou a driblar produtos sazonais

grau de acertos. “Paralelamente, trabalhamos com as liquidações para limpar o estoque e contamos com a equipe de operações para fazer um trabalho de orientação quanto à organização das pontas, que ocorre por numeração para que sejam

ofertados junto com os produtos de linha”, explica.
Os produtos que não têm movimentação são notificados ao franqueado por meio de uma ferramenta, que ajuda a fazer uma melhor exposição.
A auditoria de presença é um processo simples e recomendado por Faria. Ajuda a perceber se o produto não está na loja, mas está no estoque, por exemplo. O repositor solicita ao centro de distribuição. “É uma prática simples que pode ser feita diariamente, algumas empresas fazem mais de uma vez ao dia. Com a prática, a execução melhora e encontra menos problemas com o tempo”, afirma.

Gustavo Freitas, CEO do Mercadão dos Óculos: tecnologia ajuda a prever vendas e otimizar processos de compra

Gustavo Freitas, CEO do Mercadão dos Óculos: tecnologia ajuda a prever vendas e otimizar processos de compra

Em alguns segmentos, essa auditoria pode ser automatizada. O processo ajuda a diminuir custos e minimizar erros. “Muitas vezes, os repositores trabalham no olho e não levam em consideração os produtos que têm o maior giro. Uma ferramenta que ajuda a identificar quantos produtos têm na área de venda ajuda a preparar o cronograma para repor o mínimo de vezes por dia para que não

falte ao consumidor”, comenta.
Além disso, inventários e balanços também são importantes. A frequência pode variar de acordo

com a criticidade do giro dos produtos. “Para áreas mais críticas, pode fazer inventários periódicos, rotativos, com frequência de três em três dias. Para cada setor é interessante ter estratégia diferente. No mínimo, uma vez ao ano”, explica.
Em uma rede de franquias com presença nacional, a questão do estoque torna-se ainda mais complexa, pois o mix ideal é diferente para cada operação e varia de acordo com o perfil da região e do potencial consumidor. “Quando acertamos na compra, evitamos que uma série de problemas aconteça. Para isso, é bom levar em consideração tudo que tiver de dados e informações. É preciso conhecer o perfil da loja e da região. Quanto maior o conhecimento sobre o consumidor que vai a loja, melhor”, explica especialista.

Gestão inteligente de estoque
O franqueado da Gigatron, Paulo Henrique Mayeda, criou um software que ajuda seus clientes a fazerem a gestão de estoque quando o computador está longe do local físico dos produtos. “Criamos uma solução onde o cliente aluga ou compra um ‘coletor de dados sem fio’, e ‘bipa’ cada caixa que ele tem no estoque. Depois esse coletor é conectado no computador, e ‘descarrega’ essas leituras num programa que desenvolvemos e que faz a entrada da quantidade no estoque do sistema”, explica.
Criado há dois anos, o GPContaEstoque fez tanto sucesso que chegou a ser adotado pela própria rede.

 

Publicações recentes