Notícias

Inovação impulsiona desempenho de franquias, diz estudo da ABF/CNS

na Categoria Franchising, Pesquisa, Tecnologia, Varejo

Altino Cristofoletti Junior (presidente da ABF), Luigi Nese (presidente da CNS) e Fernando Garcia Freitas (assessor econômico da CNS) durante apresentação dos resultados da Pesquisa de Inovação nas Franquias Brasileiras

Segundo a pesquisa, 50,7% das redes participantes do estudo afirmaram ter expandido sua participação no mercado e 43,1% aumentaram sua rentabilidade

12/01/2018 – A Associação Brasileira de Franchising (ABF) e a Confederação Nacional de Serviços (CNS) divulgaram os resultados da 1ª Pesquisa de Inovação nas Franquias Brasileiras, que utilizou metodologia desenvolvida pela Fundação Dom Cabral (FDC) e pela própria CNS. Segundo o levantamento, 91,8% das franqueadoras pesquisadas introduziram algum novo produto ou serviço entre 2014 e 2016 – seja na própria empresa, no mercado nacional (57,3%) ou mundial (11,1%), enquanto somente 8,2% não o fizeram. Entre as empresas que se mantiveram inovadoras, 37,4% realizaram mudanças em seus modelos de negócios no Brasil e 6,9% delas no exterior.

 

Pesquisa - ABF CNS Introdução de inovações“A inovação já faz parte da agenda do franchising brasileiro. Nos mais diversos segmentos, constatamos iniciativas que levaram à inovação, seja em novos modelos de negócios, no e-commerce, no uso de novas tecnologias, como no caso da realidade virtual, da Internet das Coisas, etc.”, comenta o presidente da ABF, Altino Cristofoletti Junior. “A própria ABF tem desenvolvido ações que evidenciam esse fato, como por exemplo o lançamento do Smart Mall na última Franchising Expo e o inédito concurso de startups que trouxe essas pequenas empresas inovadoras ao dia a dia das franquias”, completa.

“O franchising é essencialmente formado por empresas comerciais e de prestação de serviços, dois segmentos que vêm ampliando sua participação na economia e que são líderes na geração de empregos. São empresas que franqueiam produtos e serviços de alta qualidade, custos relativamente baixos e essenciais às famílias e empresas do país”, ressalta o presidente da CNS, Luigi Nesse.

 

A pesquisa revela que as franquias mantiveram os investimentos em inovação, mesmo no período de crise, o que se mostrou fundamental para a manutenção do crescimento e rentabilidade dos negócios. Entre as redes participantes, 50,7% concordaram plenamente e 28,7% parcialmente que a inovação ampliou sua Pesquisa - ABF CNS resultado da inovaçãoparticipação no mercado. Para 43,1%, houve plena concordância de que as iniciativas inovadoras aumentaram sua rentabilidade, enquanto 41,8% concordaram parcialmente com essa afirmação.

“Esses resultados nos mostraram que para inovar as redes entenderam que era preciso continuar a investir na eficiência das operações, na adoção de novas técnicas de gestão, novos modelos de negócio e canais de venda, dentre outras ações”, acrescenta o presidente da ABF.

O estudo revelou ainda que as redes de franquias têm uma grande oportunidade para investir mais em estruturas de desenvolvimento: 50,5% das empresas respondentes possuem um responsável pela gestão da inovação e 42,5% delas dispõem de um centro de P&D. Porém, por sua característica colaborativa, ser estruturado em rede, promover a troca constante de informações entre franqueador e franqueado, o franchising mantém o motor da inovação em marcha interagindo com seus públicos.

Mais informações no site da ABF

 

Recommended Posts

Deixe um comentário