Notícias

Franchising brasileiro deve registrar crescimento de 8% em 2017

na Categoria Economia, Franchising, Varejo
altino_cristofoletti_abf

O presidente da ABF, Altino Cristofoletti Junior, durante coletiva de imprensa realizada nesta manhã

Balanço preliminar divulgado pela ABF nesta manhã aponta faturamento de R$ 163 bilhões no período

11/01/2018 – O ano de 2017 mostrou-se como mais um período desafiador para economia brasileira. Porém, mesmo diante do ambiente adverso, o franchising deve consolidar bons resultados segundo aponta o balanço preliminar parcial do desempenho do setor em 2017 divulgado pela Associação Brasileira de Franchising (ABF) em coletiva de imprensa no Centro de Capacitação e Eventos da entidade em São Paulo nesta manhã. A prévia parcial indica um crescimento de cerca de 8% do setor e faturamento de R$ 163 bilhões em 2017, após faturar R$ 151,247 bilhões em 2016.  A projeção para 2018 é de ampliar o faturamento entre 9% e 10%.

“A baixa inflação, a queda da taxa básica de juros da economia (Selic), a melhora dos índices de confiança do consumidor e do empresariado, e a retomada do crescimento do varejo e da atividade industrial são alguns dos fatores que contribuíram para o crescimento do franchising e que nos permitem projetar um desempenho mais positivo do setor em 2018”, avalia o presidente da ABF, Altino Cristofoletti Junior.  “Foi observado neste ano uma tendência de inovação, com a abertura de unidades em diferentes formatos, além do movimento de interiorização e o surgimento das multiunidades”, completa. Segundo o presidente da entidade, quanto ao número de unidades franqueadas, houve uma expansão de 2% no ano passado, superando 145 mil franquias em funcionamento em diversos municípios brasileiros. Em relação aos empregos gerados no setor de franquias, a prévia aponta para um crescimento de 1%, alcançando cerca de 1 milhão e 200 mil trabalhadores diretos no setor de franquias e a expectativa para 2018 é a de que haja um incremento de 3% no número de empregos no franchising.

No encontro também foram anunciados os resultados de um estudo inédito, feito em parceria com a Confederação Nacional de Serviços (CNS) e a Fundação Dom Cabral (FDC), com um panorama do processo de inovação no franchising brasileiro e seus impactos, além dos dados do novo estudo das 50 maiores redes de franquias no Brasil.

Recommended Posts

Deixe um comentário