Notícias

Estética no dentista – Revista OdontoCompany

na Categoria Revista OdontoCompany, Saúde

Com a evolução dos tratamentos, os cirurgiões-dentistas deixam de cuidar apenas dos dentes. Agora eles avaliam a face como um todo e até fazem uso de toxina botulínica e preenchedores faciais para garantir equilíbrio e melhora da autoestima

Matéria publicada na seção Especial da Revista OdontoCompany nº 14 (página 18)

odonto_estetica_14_pg18_2

13/09/2017 – Foi-se o tempo em que os cirurgiões-dentistas eram procurados “apenas” para realizar tratamentos terapêuticos. Hoje em dia, grande parte dos pacientes vai ao consultório por questões estéticas, inclusive para aplicações de toxina botulínica (mais conhecida como botox) e preenchedores faciais (ácido hialurônico). O uso dessas substâncias pelos dentistas em casos além da área funcional foi aprovado pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO) há um ano, após cinco anos de proibição.

E a procura tem sido grande, garante o franqueado da OdontoCompany, unidades Pedra Petra e Rondonópolis, ambas no Mato Grosso, Carlos Eduardo Massuia. Ele relata que, há um ano, tem realizado cerca de 30 a 35 aplicações de toxina botulínica e oito de ácido hialurônico por mês. “A maioria é para suavizar rugas e linhas de expressão”, diz. O especialista, no entanto, explica que se tratam de procedimentos totalmente diferentes, mas que podem ser complementares. “A toxina botulínica atua no relaxamento dos músculos, e o preenchedor dá volume, reestrutura a pele envelhecida e corrige cicatrizes.”

Em sua clínica, as regiões da face onde esses produtos são mais empregados são testa, contornos, lábios, sulco nasojulgal e malar. “A utilização dessas substâncias ajuda a harmonizar o rosto. Dessa forma, a pessoa se sente mais bonita, atraente e jovem, tendo uma melhora da autoestima e da qualidade de vida como um todo”, analisa o cirurgião-dentista, que fez diversas especializações com cirurgiões-plásticos e dermatologistas.

Quando o assunto são os tratamentos odontológicos, as substâncias são indicadas para bruxismo, salivação excessiva (sialorreia), sorriso gengival, DTM (disfunção da articulação temporomandibular), dor orofacial, ranger de dentes, distonia (espasmos que provocam dificuldade para abrir ou fechar a boca, mastigar, engolir e articular palavras) e até fixação de implantes. Elas ainda podem ser usadas em casos de cefaléia de origem tensional, nevralgias e outras patologias da face.

 

Aplicação

Segundo Massuia, a aplicação da toxina botulínica e dos preenchedores se dá com o uso de anestésico tópico e local. Seu uso, normalmente, pode ser feito entre 12 e 60 anos. Porém, cada paciente deve ser avaliado individualmente. As contraindicações são para gestantes, lactantes, alérgicos à lactose e albumina, hipersensíveis a qualquer componente das fórmulas e portadores de doenças musculares, neurodegenarativas, autoimunes.

Também não devem se submeter aos tratamentos os que sofrem de coagulação sanguínea, apresentem doença de pele ativa e façam uso de antibiótico aminoglicosídico. Após a utilização das substâncias, alguns cuidados são necessários, como não tomar sol, evitar massagear fortemente a região durante dois ou três dias, fazer 24 horas de gelo, evitar o consumo de bebida alcoólica e usar filtro solar.

O franqueado da OdontoCompany no Mato Grosso comenta ainda que os resultados da toxina botulínica duram cerca de oito meses em locais mais frios, como Sul e Sudeste, e cinco nos mais quentes. Já o preenchedor ácido hialurônico se mantém entre seis meses e um ano. Após a aplicação, é preciso retornar ao consultório depois de 15 dias para uma avaliação.

 

Por que procurar um dentista

Com amplo conhecimento dos músculos, dos ossos e da estrutura da face, o cirurgião-dentista é o profissional ideal para fazer a aplicação de toxina botulínica e dos preenchedores faciais. Cientificamente, sua área de atuação compreende desde o osso hiode ao ponto nasal, tanto para fins estéticos como funcionais, e do ponto nasal até a inserção do couro cabeludo para fins estéticos.

Durante cinco anos, eles estudam detalhadamente a face – isso sem levar em conta a especialização –, por isso, são autoridades em cavidade oral e todo seu entorno. “Trabalhamos com a boca e o rosto da pessoa todos os dias e temos pleno conhecimento da anatomia da face, afinal essa é parte que estudamos na faculdade”, enfatiza o franqueado da OdontoCompany, unidades Pedra Petra e Rondonópolis, ambas no Mato Grosso, Carlos Eduardo Massuia.

O presidente do Conselho Federal de Odontologia (CFO), Juliano do Vale, concorda: “Os conhecimentos adquiridos pelo cirurgião-dentista na graduação, especialmente em anatomia, fisiologia e farmacologia, e também os relacionados à face, o credenciam a realizar tais procedimentos nessa área.”

 

Indicações de uso da toxina botulínica e do preenchedor facial (ácido hialurônico)

 

- Bruximo

- Distomia

- Disfunções da ATM (articulação temporomandibular)

- Salivação excessiva (sialorreia)

- Sorriso gengival

- Cefaléia de origem tensional

- Nevralgias

- Rugas e linhas de expressão

- Aumento dos lábios

- Correção de cicatrizes

 

Matéria publicada na seção Especial da Revista OdontoCompany nº 14 (página 18)

Recommended Posts

Deixe um comentário