Notícias

Boca saudável após os 60 – Revista Home Angels

na Categoria Revista Home Angels, Saúde

Com o envelhecimento, é normal o organismo passar por mudanças, que também afetam os dentes e a gengiva. Mas, tendo os cuidados necessários, é possível sorrir sem medo

 Matéria publicada na seção Saúde em Dia da Revista Home Angels nº 9 (página 20)

homeangels_09_saudeemdia_pg20_2

09/08/2017 – Para manter a saúde em dia, não basta fazer check-ups anuais, ter alimentação equilibrada e praticar exercícios físicos com frequência. Também é fundamental cuidar da boca, afinal, negligenciar essa região pode causar doenças até mesmo no coração, como a endocardite bacteriana (infecção que atinge as válvulas cardíacas através da corrente sanguínea).

Ao contrário do que muita gente pensa, perder os dentes e ter de usar dentaduras não é uma consequência natural do envelhecimento. O certo é sempre manter todos os dentes, o que só se consegue com prevenção e manutenção. “É preciso conscientizar toda a população, em especial os idosos, da necessidade de higienização e tratamento, quando houver algum problema”, comenta a cirurgiã-dentista e consultora científica da Associação Brasileira de Cirurgiões-Dentistas (ABCD), Adriana de Barros Pinto.

Na maturidade, a recomendação da especialista é fazer a escovação, no mínimo, três vezes ao dia, e sem muita pressão para não machucar a gengiva e desgastar os dentes, usar creme dental com flúor e passar o fio dental diariamente – se não for possível em todas as escovações, pelo menos à noite é indispensável. Além disso, é importante ter consultas odontológicas regulares.

Esses encontros, garante a cirurgiã-dentista, são importantes para se conhecer melhor o paciente. “Muitas pessoas da terceira idade possuem alterações sistêmicas e tomam algum medicamente. Por isso, fazer uma boa anamnese (entrevista) é essencial para podermos traçar o programa ideal para cada um.”

 

Doenças comuns

Conforme o indivíduo vai envelhecendo, algumas enfermidades vão se tornando mais comuns, e isso também acontece com a boca. Nos idosos, um dos problemas de maior incidência é a xerostomia. Também conhecida como boca seca, ela ocorre por conta da diminuição da quantidade de saliva e pode ser causada pelo consumo de determinados remédios ou por alguma disfunção do próprio corpo.

Outros problemas bucais que atingem os idosos, segundo o Conselho Federal de Odontologia (CFO), são cáries de raiz, gengivite, periodontite, lesões na mucosa bucal (candidíases e leucoplasias, por exemplo) e câncer. Ainda há chances de que a gengiva comece a retrair, aumentando a sensibilidade.

 

Dentadura

Como já destacamos, o ideal é chegar na melhor idade com todos os dentes, a fim de ter eficiência mastigatória e, consequentemente, a ingestão de uma dieta mais adequada. Porém, muita gente precisa utilizar prótese total removível. “Nesses casos, os cuidados precisam ser redobrados, pois, se a peça não for bem higienizada, pode provocar a proliferação de bactérias e causar doenças, como as fúngicas”, explica Adriana.

A dentadura tem de ser lavada todos os dias, com produto indicado pelo cirurgião-dentista, e retirada para dormir – nesse período, ela deve ficar em uma solução de imersão de limpeza. Além disso, é preciso consultar o profissional em caso de afrouxamento, quebra ou rachaduras e fazer a sua substituição a cada quatro anos.

 

Prevenção garante dentes fortes e bonitos

Chegar na melhor idade com dentes saudáveis e um sorriso bonito não é privilégio de poucos. Para atingir esse objetivo é preciso apenas ter cuidados preventivos desde o nascimento. Confira a seguir quais são eles:

- Nos bebês, é fundamental higienizar a boca, com gaze embebida em água filtrada, após todas as mamadas;

- Assim que os primeiros dentinhos surgirem, a indicação é usar escova de cerdas macias, compatível com o tamanho da boca da criança, e pasta sem flúor;

- Quando os pequenos já conseguirem cuspir sozinhos, a pasta deve ser trocada para a com flúor;

- Os pais ou responsáveis precisam dar o exemplo, o que significa que eles têm de cuidar dos dentes junto com as crianças, mostrando que a ação é imprescindível para a saúde de todo o organismo;

- Durante a vida, é fundamental escovar os dentes após cada refeição e ainda usar o fio dental;

- Alimentação equilibrada, boa hidratação e hábitos saudáveis, como não fumar e não consumir bebida alcoólica, também fazem parte dos cuidados com a saúde da boca;

- Por fim, é essencial consultar o cirurgião-dentista, pelo menos, uma vez por ano para avaliação completa, limpeza e, se necessário, a realização de tratamento.

 

Matéria publicada na seção Saúde em Dia da Revista Home Angels nº 9 (página 20)

Recommended Posts

Deixe um comentário