Notícias

Artigo – 3 formas de reduzir a inadimplência em sua rede de estabelecimentos

Por João Miranda

Atualmente, a maioria das organizações que possui grandes redes de estabelecimentos (venda direta, distribuidores, atacadistas, franquias, etc.) não percebe o potencial que tem em mãos, principalmente quando o assunto é crédito, inadimplência e soluções para os clientes. Segundo um levantamento realizado pela Serasa, 5,1 milhões de empresas estão inadimplentes com o CNPJ, totalizando R$ 119 bilhões em dívidas.

Nesse cenário, estabelecer estratégias para mitigar o risco de calote é essencial para que as companhias prosperem cada vez mais. A seguir, confira três formas de evitá-lo.

1. Defina prazos e boas parcerias

Um dos fatores para a inadimplência é o trade-off – situação em que há conflito de escolha, entre a venda de produtos com um maior prazo para o pagamento, o que aumenta o risco de inadimplência, e uma venda menor porém com a segurança de um pagamento mais rápido. Especialmente no cenário econômico atual do país, a ameaça desse tipo de negociação é alto, mas sem alternativas vantajosas, as empresas deixam de ser parceiros atrativos.

É de extrema importância que haja a definição de alianças estratégicas, para as quais o fornecimento pode ser feito com prazo mais extenso, assumindo a chance de inadimplência sem comprometer o orçamento da companhia.

2.  A solução pode estar com seus clientes

Em uma situação comum, as empresas terão que ponderar entre um dos dois caminhos: crescer de maneira mais rápida mas com maior risco ou progredir de forma moderada sendo mais conservador. O que muda, em ambos os casos, é o entendimento sobre como a rede de estabelecimentos se relaciona e auxilia na resolução dos problemas, não só do seu cliente, mas também dos consumidores finais. A tecnologia pode auxiliar nisso ao diminuir a quantia de intermediários e entregar soluções de ponta a ponta capazes de transacionar de maneira mais rápida e eficiente.

O gestor deve buscar por alternativas melhores e inovadoras, que atuem com o que há de mais novo na tecnologia, garantindo a assertividade nas ofertas e opções.

3. Use tecnologia de pagamentos a favor do negócio

A parte de pagamentos é um dos elos onde há mais oportunidades na rede de estabelecimentos. É possível gerir os recebíveis de cartão de crédito de parceiros e clientes e tirar, logo na fonte, as cobranças, taxas administrativas, quitação de produtos, etc. Assim, ao invés de vender os artigos com alto prazo de pagamento, é possível acessar os recebíveis de longo prazo dos parceiros e os utilizar como garantia, visando zerar a inadimplência.

Nesse cenário, as organizações podem ter as suas próprias máquinas de cartão. Assim, quando o consumidor a utiliza, uma parte do valor (referente ao repasse de produto) pode ir diretamente para a companhia, resolvendo os problemas de inadimplência e diminuindo o ciclo financeiro. Por consequência disso, é possível vender cada vez mais, sem ameaça de calote.

 

*João Miranda é fundador da Hash Lab, empresa de tecnologia focada em meios de pagamento. 

Recommended Posts

Deixe um comentário